Ansiedade Canina

Pets

Para evitar que o problema apareça, o primeiro passo é observar atentamente o comportamento do pet para identificar mudanças emocionais. Vale lembrar que qualquer alteração pode indicar sofrimento. 

Autoflagelação, por exemplo, é comum nesses casos e acontece quando o animal se lambe demais a ponto de causar machucados nas patas e no corpo. Engolir o ar, fazer as necessidades fisiológicas fora do lugar, falta de apetite e excesso de apatia, de agressividade ou de agitação também são razões para que os donos procurem ajuda. Em qualquer dessas situações, é essencial consultar um especialista. 

Atualmente, existem terapeutas que analisam a rotina dos cachorros e a dos donos para apontar quais são as causas da ansiedade. Tratamentos com ansiolíticos e antidepressivos são outras formas de resolver o problema. No entanto, o acompanhamento médico só tem efeito se for complementado por uma mudança de comportamento dos próprios donos.  

Hábitos sedentários não podem se estender aos cães, que necessitam de atividades diárias. Reprimi-los quando brincam, quando se sujam ou quando correm, assim como deixá-los confinados em ambientes pequenos, são atos que devem ser evitados. O médico-veterinário lembra que, ainda que os animais expressem as questões emocionais como humanos, é preciso tratá-los como cães. "Essa é a melhor forma de prevenir a ansiedade, afinal, a genética deles é diferente da nossa. Se chegou ao ponto de se autoflagelar, não adianta apenas tratar a lesão. É preciso compreender o que desencadeou esse processo para então revertê-lo".

Exercício para fazer em casa

A ansiedade de separação acontece, entre outras razões, porque o cão tem medo de ser deixado sozinho. Para amenizar esse sofrimento, a dica é ensinar que a ausência dos donos é temporária e não definitiva.

Primeira etapa: finja que vai sair, siga seu ritual, o mesmo que costuma despertar reações negativas no cão, e pegue bolsas e chaves, mas permaneça no ambiente. Repita o procedimento até que ele deixe de ficar agitado.

Segunda etapa: realize a mesma ação, mas desta vez abra a porta e deixe o ambiente. Permaneça do lado de fora por um ou dois minutos e retorne. Dessa forma, o pet compreenderá que o dono sempre voltará.

Fonte

Revista: Cobasi News - Edição 9
www.caesmania.com

Relacionadas

Pets Termômetro digital para aquários, terrários, chocadeiras, adega de vinho...

Pets Cães que cavam buracos no jardim

Pets Ideias para construir casinhas de cachorros

Pets Acessórios e equipamentos para aquários

[+] Veja todas
© 2012-2017 suadica.com

AVISO!!!